Segurança compartilhada com quem você confia!

O primeiro celular com câmera foi lançado em 2000. A disputa do pioneirismo fica entre os modelos Samsung SCH-V200 e o Sharp J-SH04. Para se ter uma ideia, essas câmeras faziam fotos com menos de 0,5 MP. A Nokia, 5 anos depois, lança o N90. Para a época, foi uma grande evolução. O celular contava com flash, autofoco e 2 MP.  Até que no ano de 2007 a Apple lançou o primeiro iPhone, que era touchscreen, uma inovação para o mercado. Quanto a câmera do iPhone, pouca evolução comparada com as disponíveis no mercado. Em 2012, a Nokia fez mais um grande avanço. O modelo 808 Pure View tirava fotos com resolução de 41 MP, lentes da famosa marca Zeiss, zoom e uma nitidez em ambientes escuros que não se tinha até então.

A partir de então, as câmeras começaram a virar a grande atração dos smartphones. E estão cada vez mais tendo melhorias. Os megapixels pararam de ser usados como referência de qualidade. Hoje, para classificar uma boa câmera no celular são analisados, principalmente, foco, sensor e abertura do diafragma.

As múltiplas lentes são o que há de mais inovador e tecnológico nas câmeras de celular. Lançada pela Apple em 2016, o iPhone 7 Plus foi quem trouxe as duas lentes. Depois outros modelos vieram e hoje já tem celular com até cinco lentes. Sem contar com a frontal.

Mas, você sabe para que serve cada uma? Será que faz diferença e ajuda a tirar fotos melhores? Continua lendo esse artigo para saber se vale a pena ou não investir em um celular com tantos recursos.

Leia também: Conheça os 10 melhores aplicativos para criar stories no Instagram

Para que serve cada uma das 4 câmeras de um celular?

A primeira pergunta é: faz alguma diferença? Sim, como cada lente tem uma função, faz diferença no resultado final. Porém, é preciso saber como usá-las para conseguir fazer boas fotos. Assim como é com uma câmera fotográfica profissional. Se você não conhecer e saber bem as funções, a câmera não faz milagre.

Ou seja, quanto mais lentes o celular tem, mais funções ele tem, e com isso, mais opções para que você consiga fazer uma boa foto. Mas lembre-se: o talento é do fotógrafo. Caso resolva investir em um celular com mais câmeras, procure conhecer melhor as funções de cada uma, para aproveitar mais o aparelho que você tem em mãos.

Esse artigo vai explicar sobre 5 lentes que são usadas para formar os conjuntos de lentes múltiplas, sejam duas, três, quatro ou mais.

Lentes grande angular (wide angle)

Essa lente grande angular que é responsável por encaixar melhor os elementos dentro da imagem. É como se o fotógrafo desse uns passos para trás para caber todo mundo dentro da foto. O nome da lente pode vir seguido do prefixo “super” ou “ultra”, que vai permitir ampliar ainda mais o campo de visão da lente e, consequentemente, encaixar mais elementos na foto. Por isso é comum os celulares usarem essa lente na câmera frontal. Assim, cabe mais pessoas e mais paisagem nas selfies. Essa lente também é conhecida por ser a mesma das câmeras da Gopro e produzem esse efeito “olho de peixe” nas fotos. O efeito olho de peixe é assim chamado quando o ângulo do campo de visão for de 180º.

Um dos problemas dessa lente é que as bordas da imagem acabam ficando um pouco distorcidas. Mas, para isso o smartphones já vêm com softwares para ajustar essas erro. Assim, as fotos ficam com uma aparência mais natural. Além disso, esse tipo de lente não aceita muito bem o zoom. Mas, é compreensível, já que você usa a lente para amplia o campo de visão, um zoom cancelaria esse efeito que a lente promove.

Caso seu aparelho tenha essa lente e você deseja entender melhor como ela funciona, procure por distância focal e campo de visão nas especificações da sua câmera. A distância focal é medida em milímetros e o campo de visão em graus. O segredo é o seguinte: quanto maior o campo de visão e menor a distância focal, mais elementos (pessoas, paisagem) caberão na imagem.

Lentes teleobjetivas (telephoto)

Essas lentes são o oposto da lente grande angular. A lente teleobjetiva é a mais comuns nos smartphones. Ela permite um bom uso da função zoom. Assim, é possível trazer as pessoas, objetos e paisagens para mais perto da foto, sem precisar realmente se aproximar do alvo.

É preciso lembrar que alguns celulares, principalmente os mais simples e de lente única, a função zoom é feita por um software. Esse zoom é conhecido como zoom digital. E, infelizmente, ele não é capaz de manter a mesma qualidade que um zoom óptico. Por isso é comum imagens feitas com zoom no celular terem menos qualidade.

Quando você tem uma lente teleobjetiva no seu celular, o zoom dela é óptico, ou seja, a lente se movimenta. E com isso, ela se aproxima mais do objeto que será focado, distorcendo o mínimo possível da imagem. Alguns celulares usam uma parte do zoom como óptico e outra parte como digital. Essa junção é chamada de sistema híbrido.

Sensor monocromático (monochrome)

Essa lente é menos comum, usada atualmente por apenas algumas marcas, já que é uma função mais profissional da fotografia, e, por isso, não interessa muito os usuários comuns. A função dessa lente é apenas fazer uma foto preto e branco.

É provável que você esteja pensando que todo celular tem esse efeito e faz foto preto e branco. Pois bem, é a mesma situação do zoom digital. Esse efeito preto e branco é feito por um software. Ou seja, o celular tira a foto colorida e a partir de um sistema, ele transforma a foto em preto em branco. Como um filtro.

Lente de profundidade (depth)

Essa lente é a queridinha do momento, já que é responsável pelo famoso modo retrato. Esse efeito faz com que o primeiro plano da fotografia fique com a imagem nítida e o fundo borrado. Isso é possível pois esse lente consegue calcular a distância entre os objetos e com isso, é possível desfocar a imagem no fundo tornando só o primeiro plano uma imagem nítida.

Essa lente é mais simples e é muito comum já nos celulares com lente dupla. E esse efeito é muito desejado, já que dá um ar mais sofisticado a fotos simples. Mas, alguns celulares já fazem o uso desse efeito sem precisar do uso de lentes, usando inteligência artificial.

Lente macro

Se você tem, ou já teve, um celular mais simples e com uma lente única, sabe como é difícil fazer fotos de um objeto muito próximo a lente. A imagem simplesmente não foca.

A lente macro é ideal para fazer imagens bem próximas, ricas em detalhes e bem definidas. Se você faz algum trabalho artísticos, com certeza, essa lente é ideal para mostrar mais detalhadamente os detalhes das suas criações. Alguns celulares aproximam até 5 vezes, sem perder a nitidez da imagem.

E é claro, muito celulares possuem essa função em forma de software. Porém nada se compara a qualidade da câmera.

Conheça a melhor câmera de celular e saiba qual smartphone escolher

Antes de começarmos é importante entender que existe a melhor câmera de celular e a melhor para você. Sim, a melhor câmera para você vai depender dos seus objetivos e expectativas perante ao aparelho. Pois bem, separamos os dois smartphones que possuem a melhor câmera disparada. Os valores são elevados, mas para quem quer o melhor do melhor, esse é o topo com certeza.

Não dá para falar de câmera de celular sem citar iPhone e Samsung. O iPhone 11 Pro e Pro Max praticamente empatam com o Samsung Galaxy S20 Ultra. Os mais novos lançamentos da Apple possuem câmeras com sensor de 12 MP, a secundária funciona bem para fotos teleobjetivas e tem zoom de 2 vezes, enquanto a terceira possui lente ultra-wide. Já o aparelho da Samsung tem no seu sensor principal 108 MP, o que lhe proporciona fotos maiores e com muito mais mais detalhes. Já o sensor da sua lente teleobjetiva é um pouco menor, com 48 MP. Mas seu zoom híbrido é de 10 vezes.

Como já dito, um aparelho desse custa uma verdadeira fortuna. Por isso, se você tem ou pensa em adquirir um desses modelos, não deixe de fazer um Seguro de Celular. Você se sentirá muito mais tranquilo e leve sabendo que seu novo brinquedinho está em segurança.

E aí, curtiu esse texto? Assine nossa newsletter, receba todas as nossas novidades e fique por dentro de tudo.